09/05/2023

A História das Alianças

Uma tradição Milenar

Você já se perguntou de onde vem a tradição de usar alianças para representar o amor e compromisso compartilhado por duas pessoas?

Trata-se de uma tradição bastante antiga, vinda do Egito Antigo. Eles trocaram anéis de junco e cânhamo trançado. Além disso, para os egípcios o círculo era um símbolo poderoso, pois representava para algo que não tem fim. 

A tradição do uso de alianças entrou na Europa com a invasão do Egito pelos gregos na época de Alexandre o Grande e depois do Império Romano. Foi nessa época que a tradição evoluiu para o uso de anéis de metal, embora eles fossem geralmente de ferro.

Com a expansão do império, o costume das alianças foi se espalhando pelo resto da Europa e eventualmente foi incorporado formalmente na cultura cristã pelo decreto do papa Nicolau I.

Já no século XXV, tornou-se popular o costume de gravar inscrições nas alianças, sendo que aos poucos essas mensagens tornaram-se mais pessoais e eventualmente passaram a ser adicionadas no interior dos anéis, para mantê-las ocultas.

 O que nem todo mundo sabe é que até a metade do século XX apenas as mulheres usavam alianças. Durante a Primeira Guerra Mundial, muitos soldados começaram a usá-las para se lembrar de suas esposas e família. Seguindo a mesma tradição, o costume tomou ainda mais força durante a Segunda Guerra, continuando popular até os dias de hoje.

Atualmente, mais de 5 mil anos depois de sua concepção no Antigo Egito, a tradição das alianças constitui um forte simbolismo para casais em todo o mundo, representando amor, compromisso e fidelidade de uma forma elegante e com simbolismo milenar.